grinin elli tonu izle

Curso – CENFI

CURSO DE INICIAÇÃO À MISSÃO NO BRASIL

CENFI 122º / 2020

para missionários(as) estrangeiros(as) que chegam do exterior

Abertura: 05 de julho, com a missa às 17h – Encerramento: 16 de outubro, às 12h.

“Viu, sentiu compaixão e cuidou dele” (Lc 10,33-34)

INTRODUÇÃO

O CENFI (Centro de Formação Intercultural) é um curso de iniciação à missão no Brasil promovido pelo Centro Cultural Missionário (CCM), organismo vinculado à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), em Brasília-DF e há 60 anos auxilia no processo de inserção e formação de missionários(as) enviados ao Brasil.
É indicado aos missionários(as) estrangeiros(as), leigos(as), seminaristas, consagrados(as), ministros ordenados (presbíteros, diáconos, bispos) destinados ao Brasil por um período prolongado, e não apenas por alguns meses, para aprendizagem do português e inserção na realidade socioeconômica, político-social, cultural e eclesial brasileira.
A iniciação à missão no Brasil é um tempo muito especial: tempo para aprender a língua portuguesa e para conhecer os costumes e as aspirações do povo brasileiro; tempo para despojamento da própria cultura sem arrancá-la; tempo para revisar critérios pastorais para melhor colocar-se diante dos novos apelos; tempo para uma verdadeira encarnação, embora carregando os próprios valores; tempo para valorizar as diversas culturas dos irmãos e irmãs do curso; tempo para aprender novamente o que Deus pede a cada um(a), como parte de um novo povo.
Para os dias que passam no CCM, além do curso de que participam, os missionários(as) são convidados(as) a cultivar um estilo de vida de despojamento, serviço, acolhida, vida comunitária, espiritualidade e cuidado com o todo que os envolve.
O curso do CENFI não é apenas um curso de idioma para missionários(as). Essa iniciativa compreende ao todo quatro áreas integradas: vida comunitária, introdução à sociedade brasileira, estágio em família e ensino sistemático da língua portuguesa.

1. VIDA COMUNITÁRIA

O perfil dos missionários(as) pressupõe a diversidade de culturas, devido aos diferentes países de origem. O tempo para uma primeira inserção, considerando o choque cultural, o desprendimento das raízes culturais, a aculturação e a adaptação num novo ambiente variam de pessoa a pessoa. Por isso, é preciso respeitar os ritmos de cada um(a), dar tempo e espaço para que as pessoas vivam esse processo de maneira serena.
Todos(as) são convidados(as) a partilhar a vida durante cem dias, caminhando juntos com o mesmo objetivo: viver em comunidade, estudar a língua portuguesa e inserir-se na realidade brasileira. As relações tecidas ajudarão a fortalecer o percurso de cada um(a) e são indispensáveis, pois, tornam-se um recurso extraordinário na superação de algumas dificuldades de adaptação. Assim sendo, cada participante é responsável pela caminhada do outro(a) como verdadeiros irmãos e irmãs.
Por esses motivos, recomendamos vivamente a presença, pontualidade e participação ativa às aulas, bem como a toda a programação do curso, respeito às regras da casa e às pessoas responsáveis, envolvimento nas atividades comunitárias como avaliações, celebrações, serviços, rodas de conversa, passeios e confraternizações.
As orações e as celebrações são preparadas diariamente por equipes que se reúnem para partilhar a vida, refletir sobre a Palavra de Deus e preparar a liturgia. No curso, aprende-se a celebrar como é de costume nas nossas comunidades eclesiais no Brasil, com cantos, símbolos, encenações, participação da assembleia. Durante a semana, seguindo a regra da casa, a oração da manhã é às 7h e a celebração eucarística, às 18h. Aos sábados a missa acontece às 8h30 e aos domingos os missionários(as) participam nas paróquias do plano piloto de Brasília.
De acordo com as situações e as sugestões dos próprios participantes, poderão ser propostos retiros, celebrações penitenciais, reza do terço missionário, vigílias e momentos de oração.

2. INTRODUÇÃO À SOCIEDADE E À IGREJA NO BRASIL

Proporciona aos missionários (as) uma introdução à sociedade e cultura brasileira por meio de exposições, palestras e debates sobre elementos históricos e antropológicos do Brasil, diversidade cultural e suas expressões, questões políticas e sociais, tradições e fenômenos religiosos, caminhada da Igreja no Brasil e sua ação evangelizadora.
O conteúdo programático será ministrado em quatro blocos: visão geral e aspectos específicos da caminhada da Igreja Católica no Brasil; história da formação da sociedade brasileira; a questão socioambiental no Brasil: desigualdade socioeconômica, exclusão social, devastação da natureza e ação da cidadania; e a questão religiosa-cultural no Brasil: culturas e religiões dos povos brasileiros, o catolicismo popular, o espiritismo e o pentecostalismo.
Cada bloco de conteúdo poderá ter a exposição de dois ou três assuntos específicos. A programação de cada temática será apresentada ao longo do curso e os palestrantes serão convidados especializados, professores universitários ou assessores da CNBB. Esta atividade é prevista a partir do segundo mês do curso, na parte da tarde, duas vezes por semana.
A exposição se dará por conceitos gerais de caráter sintético, para facilitar a contextualização dos missionários(as) na realidade brasileira.

3. ESTÁGIO EM CASAS DE FAMÍLIA

Como parte de um curso que propõe conhecimento da língua, cultura e da realidade brasileira, o estágio em família é uma oportunidade de enriquecimento e aprofundamento da missionariedade de cada participante, na qual os missionários(as) são enviados para passar uma semana em casas de família, em uma das paróquias da Arquidiocese de Brasília.

OBJETIVOS
• Viver a experiência de vida familiar: a dimensão afetiva da vida em família é primordial para o amadurecimento humano e o compromisso missionário. O acolhimento faz parte integrante da vida e colocar-se à escuta do povo de Deus, relacionando-se com simplicidade e discernimento, provoca uma significativa experiência para o missionário(a), moldada na pedagogia da encarnação.
• Conhecer as expressões culturais do povo: no dia a dia, vivenciar concretamente os aspectos culturais e populares, que são diversos, no ambiente familiar. Através da alimentação, a maneira de conversar, de se relacionar com os vizinhos, as prioridades ou valores cotidianos, o papel da televisão ou de outros meios de comunicação, a visão do mundo para além da casa ou do bairro, o espírito associativo no bairro ou na paróquia, o sentido do trabalho, a visão de Deus ou do religioso na vida ordinária. Tudo isso ajuda os missionários(as) a perceber a realidade à qual foram enviados em missão.
• Aperfeiçoar o domínio da língua portuguesa: no contato com o povo, sem auxílio de mediações pedagógicas e instrumentos didáticos, os missionários(as) têm a possibilidade de uma comunicação direta, colocando em prática o aprendizado das aulas e do estudo, conhecendo a maneira popular de falar português, com seus sotaques, gírias (linguagem informal e metafórica) e expressões regionais. Após o estágio, as aulas retomam o ensino da língua portuguesa enriquecidas de questões e vivências.

4. ENSINO SISTEMÁTICO DA LÍNGUA PORTUGUESA

O programa fornece ao cursista a possibilidade de estudar e aprender a língua portuguesa brasileira em todos os seus aspectos – gramatical, contextual, comunicativo – para que ele possa desenvolver a sua atividade missionária no país, interligando com a realidade brasileira e a vida comunitária.
O curso adota a metodologia comunicativo-estruturalista, que consiste no ensino da língua por meio de exercícios estruturais, textos, filmes, documentários, conversação em sala de aula, atividades extras (exercícios complementares), além de oferecer material específico para assimilação dos sons da língua.
A didática do curso possibilita o contato com a história, geografia, sociedade, costumes, arte, tradições culturais, religiosidade popular e caminhada da Igreja por meio de atividades, conferências, confraternizações, passeios e eventos.
As aulas são ministradas todas as manhãs das 8h às 12h, de segunda a sexta. As tardes serão dedicadas ao estudo pessoal ou em grupo e a atividades propostas pela coordenação do curso ou pelos professores.

PROFESSORES
O CCM busca professores/as cujo perfil de trabalho atenda às necessidades do público que a esta instituição vem em busca de aprendizado e aperfeiçoamento linguístico e cultural, com foco em sua missão a ser desenvolvida no Brasil e no mundo.

AVALIAÇÃO
Durante o decorrer do curso são realizados três relatórios de desempenho, em que os cursistas têm seu desempenho parcial avaliado pelo professor e pela coordenação do curso. Este acompanhamento visa apoiar os missionários(as) em seu processo de aculturação, adaptação ao ambiente da casa, participação no curso e de entrosamento com o grupo. Outras atividades, como dinâmicas de grupo, avaliações individuais (exercícios) e projetos elaborados pelos participantes podem ser promovidos. Ao final, aqueles que tiverem participado integralmente do curso receberão um atestado correspondente a 320 horas/aula.
Observação: caso algum participante manifeste motivos de dificuldade em permanecer no curso, poderemos aconselhar aos responsáveis que o enviaram a solicitar o seu retorno.

ORGANIZAÇÃO E ESTRUTURAS
A programação do curso foi pensada e adequada às necessidades dos participantes, com base em uma proposta formativa específica, e de acordo com as possibilidades do centro.
O local de realização do curso e a hospedagem será o Centro Cultural Missionário (CCM) – SGAN 905 Conj. C, Brasília, DF. A casa oferece sala de conferências, reuniões, jogos e aparelhos de ginástica, sala de estar com TV a cabo, biblioteca, capela, oratório, lavanderia comunitária e uma área externa. Os quartos são individuais (duplos em alguns casos), com roupa de cama, banho e telefone. Todos os ambientes da casa têm conexão com internet sem fio e dispomos de alguns computadores comunitários para uso dos participantes.

NOITE CULTURAL
Durante o curso, costuma-se realizar uma noite cultural. É interessante que o cursista traga elementos culturais próprios do seu país para este momento, tais como bandeiras, símbolos, vestimentas, imagens, músicas, etc.

CLIMA EM BRASILIA
Em Brasília o clima estará em transição de frio a quente, de seco a chuvoso. A temperatura deve variar entre 12 e 30 graus Celsius. Lembre-se de trazer roupas apropriadas, mas também agasalhos contra o frio.

Desejamos a todos os participantes boas-vindas! A Igreja no Brasil sente-se profundamente grata com a presença e entrega de cada um(a) à causa missionária e assim se coloca a disposição para colaborar com sua inserção junto ao povo de Deus, através desse serviço oferecido pelo Centro Cultural Missionário.
Fazemos votos que todos os missionários(as) enviados(as) para este curso possam aproveitar ao máximo as oportunidades oferecidas, como momento único de aprendizagem, adaptação e aculturação à realidade brasileira.

Fraternalmente em Cristo,

Dom Odelir José Magri,
Bispo de Chapeco / SC e Presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a 
Ação Missionária e Cooperação Intereclesial.

Pe. Jaime Luiz Gusberti
Secretário Executivo do CCM

CUSTO TOTAL DO CURSO: R$ 10.100,00

[ Valor pode ser dividido em 4x - Boleto bancário]

[Curso - Hospedagem - Alimentação - Material Didático]

FORMA DE PAGAMENTO:
1. Transferência Bancária: Banco Itaú / Agência: 0522 / Conta: 01282-2 / CNPJ: 31.164.346/0001-59
2. Cheque Nominal ao Centro Cultural Missionário.
3. Solicitação de Boleto Bancário no preenchimento da Ficha de Inscrição.

[O Boleto será enviado via Email]

* Nota sobre os custos dos cursos

Faça aqui sua inscrição